Connect with us

Games

BGS: Detroit: Become Human – Primeiras Impressões

Published

on

Jogamos um dos principais exclusivos de PlayStation para o ano que vem, Detroit: Become Human.


Se você assistiu a E3, o que vimos aqui na BGS é uma versão jogável do Detroit Become Human. Aí você pensa? Vou jogar uma demo para já saber o final dela? Está aí uma das coisas mais interessantes desse jogo: suas escolhas determinaram o sucesso ou fracasso da missão. Você pode explorar o cenário por completo para entender os motivos daqueles acontecimentos e depois disso ir para o local onde seu inimigo se encontra, ou você pode simplesmente ignorar a parte da exploração e ir direto ao inimigo, correndo um risco enorme de fracasso.

O jogo funciona de uma forma que os comandos aparecem na tela e você os faz para executar a ação, sua movimentação é livre pelo cenário e quando uma investigação for necessária aparecerá um comando para que você faça aquela ação caso queira começar a reconstituição da cena.

A reconstituição da cena é um dos pontos mais interessante, pois ao executar a ação para iniciar a reconstituição da cena, você irá direcionar a visão do seu personagem para que apareçam novas ações para realizar, após cumprir todas essas ações você conseguirá assistir a uma cena mostrando o que aconteceu e você tendo vários ângulos para observar. Além disso em cada reconstituição podem haver mais provas, como por exemplo, se a vitima está segurando algo, você pode ir observando onde esse objeto parou e depois ir até o objeto e examina-lo.

Escolhas e taxa de sucesso atual antes da escolha.

Detroit é baseado nas suas escolhas e elas te indicarão uma taxa de sucesso que você pode obter na negociação, então como o jogo mesmo te diz logo no inicio, cada segundo conta. Se você demorar muito, o inimigo que você está negociando, pode ficar mais nervoso, inclusive existe uma opção que você pode optar por ver a reação do inimigo, e assim saber se você está seguindo o rumo certo nessa negociação ou não.

Outra coisa também interessante aqui é que, dependendo das suas escolhas, você pode acabar percebendo ou se perguntando se as escolhas que você fez eram as melhores para aquele momento, ou será que poderiam haver outras saídas. Para obter sucesso na missão você pode optar por mentir, criando uma ilusão no seu inimigo, onde ele ache que você está sendo sincero e que é alguém que ele possa confiar, ou você pode tentar ser sincero e ver no que dá, lembrando que você tem opção de olhar a expressão do seu inimigo, uma ação que parece boba, mas que no fim acaba sendo crucial.

Games

HOMELESS – Um game intenso e profundo sobre o significado “LAR”

Published

on

Homeless

Homeless é um game de suspense e terror psicológico que foge dos clichês de jumpscares. O que desejamos, é a imersão e o envolvimento com a conjuntura em que o protagonista está vivendo, e não forçar aqueles gritos altos para simplesmente te assustar. O jogo, cem por cento brasileiro, que está em desenvolvimento pela Blaster Lizard Co., é um prato cheio para os fãs das clássicas franquias como Silent Hill e Alone In The Dark.

O roteiro é baseado na história de Jackson Thomaz, diretor e roteirista do jogo. “Durante toda a minha vida, visitar minha avó materna era um momento de refúgio. Um momento de paz e tranquilidade, uma espécie de fuga da agitada vida na cidade grande”, diz Thomaz sobre Mococa, a cidade que inspira Santa Cecília.

Além do clima de suspense estar inserido de forma orgânica em todo o jogo, Homeless traz à tona temas atuais e relevantes – que se desenrolam conforme o protagonista recupera sua memória, tais como a importância do cuidado com a saúde mental, violência doméstica, relações abusivas e muito mais.

As referências estéticas – visuais e sonoras – nos anos 90, trazem o sentimento nostálgico. A trilha sonora foi composta exclusivamente, e traz como inspiração os sintetizadores dos anos 80 e o mesmo clima dos filmes de terror “trash” da época. A mistura destes elementos é dosada na medida certa, tornando-o misterioso, desafiador e despertando o interesse de qualquer geração.

Os jogadores exploraram a pacata e misteriosa cidade, tentando desvendar o próprio personagem principal. A trama se desenvolve após o retorno de ‘Nelson Santana’ à casa onde passou sua infância. Nelson tem problemas de memória e sofre de ansiedade e, por isso, volta a Santa Cecília, em busca de informações que possam revelar a verdadeira história sobre seu passado.

Os personagens tem peculiaridades únicas, e por isso, contamos com um elenco de dubladores experientes. Rafael Santin dá voz ao protagonista; Lu Chagas e Ricardo Schnetzer são Selma e Ernesto Santana, os pais que Nelson tanto procura. Contamos também com Pedro Pauleey, Victória Vergamine, Lara Cardoso e João Pedro Sikora.

O jogo está no Catarse com campanha de arrecadação de R$6.000,00 para o pontapé inicial da produção, que foi afetada pela pandemia do novo coronavírus. Para saber mais sobre Homeless acesse o link https://www.catarse.me/homeless, divulgue e contribua para esta produção, incentivando a cultura local e a produção criativa de games no Brasil.

Outros canais Homeless: https://linktr.ee/homelessjogo

Continue Reading

Games

Game Chaves Kart é lançado no Brasil para smartphones

Published

on

Em uma nova e divertida aventura, o piloto favorito da vizinhança está pronto para competir no game mobile Chaves Kart.

Basta selecionar seus personagens favoritos da série televisiva e competir nas incríveis pistas de corrida.

Ao entrar no carrinho de churros e começar a colecionar os cartões do Chaves, é possível desbloquear novos personagens, karts e pneus. Quanto mais corridas forem concluídas, aumentam as habilidades para se tornar mais rápido.

O game também permite personalizar seu avatar, com diferentes cortes e cores de cabelo, trocas de roupas e teste de acessórios para criar o piloto dos sonhos.

O jogo está disponível para Android e iOS gratuitamente.

https://www.youtube.com/watch?v=sS-EXj3sEG0&feature=emb_title 

Continue Reading

Games

Pesquisa mostra que PlayStation 4 é o console mais popular do Brasil

Published

on

Os brasileiros têm consumido cada vez mais jogos eletrônicos: 73,4% da população já o faz, o que indica um crescimento de 7,1% em relação a 2019. É o que indica a Pesquisa Game Brasil 2020, que traçou o perfil do gamer brasileiro, e entrevistou 5.830 pessoas de todas as regiões do país entre 1 e 16 de fevereiro.

Crédito: Reprodução/ Pesquisa Game Brasil 2020

Jogar por meio de consoles ainda é um território dominado pelo público masculino (63,2%), mesmo que as mulheres tenham uma significativa presença na plataforma (33,7%). Elas ainda preferem jogar pelo celular (69,9%).

O público dos consoles tende a ser de adultos de 25 a 34 anos (37,5%), seguido de idades entre 35 e 54 (32,9%). Mas os jovens, de 16 a 24 anos, também são relevantes (29,6%), o que mostra que a plataforma é bem versátil.

Em relação a marca, Playstation é a mais popular. Dos entrevistados, 38,4% responderam que tem o PlayStation 4 em casa, seguido de Xbox (29,4%), Playstation 2 e 3 (23,6% e 22,6%, respectivamente), Xbox One (22,5%) e Playstation 4 Pro (11%). Para 39,7%, o Playstation 4 é o preferido, seguido do Playstation 4 Pro (22,5%).

As cinco categorias mais jogadas são ação (89,9%), aventura (88%), estratégia (86,1%), corrida (86%) e atirador (85%). E as cinco menos são tabuleiro, cartas, quebra-cabeça, música e cross-platform.

Mais da metade já costuma jogar on-line com outros jogadores, correspondendo a 58,2% dos entrevistados, ante a 41,8% que não joga dessa forma. Comparada às outras categorias, a imersão do jogo on-line nos consoles é maior. As sessões duram de uma a três horas (49,2%) e a rede mais usada é a Playstation Network (53,7%).

Continue Reading

Trending

Copyright © 2017 Geração Z. Theme by Mega Group. powered by Rafael Nascimento.

Close Bitnami banner
Bitnami