Connect with us

Televisão

Elenco de “Planeta B” reúne imprensa para coletiva de série no Multishow

Published

on

Planeta B - banner

Nesta terça, dia 04, o elenco de “Planeta B”, formado pela companhia de teatro ‘Os Melhores do Mundo’, recebeu a imprensa e convidados, incluindo este que vos escreve, no Rio de Janeiro, para o lançamento de sua primeira série, que marca a estréia do grupo na TV. Diretamente de Brasília, Adriana Nunes, Jovane Nunes, Ricardo Pipo, Victor Leal e Welder Rodrigues estiveram presentes, assim como a atriz Esther Dias e a cantora e também atriz Manu Gavassi, que faz uma participação especial no programa.

O grupo está junto há 23 anos, são responsáveis por sucessos como as peças “Notícias Populares” e “Hermanoteu na Terra de Godah” mas nunca estiveram juntos em um projeto para a TV. Cada um deles falou um pouco do desafio e do prazer que é está fazendo “Planeta B”:

 

Jovane Nunes fala sobre o desafio da transição do teatro para a TV e a premissa da trama: “Desta vez começamos do zero. A direção do César Rodrigues fez toda a diferença para nós nesse projeto, pois nunca tivemos um diretor, sempre foi tudo elaborado entre a gente no teatro. A linguagem, as posições diante das câmeras, o timbre de voz, tudo é novidade. A trama me soou muito interessante, eu sou fã da farsa, é o meu ofício. E a farsa as vezes não dá conta da realidade, quando olhamos para os acontecimentos do nosso país. Os absurdos não parecem mais absurdos. No programa não levantamos bandeiras, o imparcial permite uma visão ampla, os personagens são bem humanos e acho que todos vão sentir algum tipo de identificação”, explica.

“Estamos na TV pela primeira vez, é um projeto inovador tanto para nós como grupo, quanto para o Multishow. Pegamos muitas referências de ficções científicas e da política nacional e internacional. Na nave eu faço o android SebastiBorg, baseado no Data do Star Trek e também nos robôs de Star Wars, é um clichê. A diferença é que ele é paraguaio, foi comprado mais barato numa licitação por conta de economia. Na Terra sou o Presidente Jatobá, que nada mais é do que uma síntese do mau governo. Está pouquíssimo interessado em projetos coletivos, pois visa somente negócios pessoais e lucrativos. Infelizmente uma crítica ao padrão que estamos cada vez mais vendo no nosso país atualmente”, declara Welder Rodrigues sobre as referências da série.

Victor Leal destaca o olhar crítico do grupo, originário de Brasília, para a construção da trama: “Ser residente de Brasília desde sempre é viver no olho do furacão e isso nos dá um olhar bastante crítico sobre o nosso país. É muito bacana poder pensar e brincar como será o Brasil de 2089, ano em que se passa a história. Chegamos em um futuro em que a corrupção e o mau uso do dinheiro público chegou a um extremo que nos levou a ser vendido para a China. Então, sem nenhuma capacidade ou competência, o Presidente lança uma tripulação no espaço para buscar uma nova Terra para abrigar os brasileiros. Existe um humor lúdico no núcleo espacial, que contracena com um humor crítico no núcleo político. Daí podem sair muitos desdobramentos, é esperar para ver”, adianta.

Adriana Nunes fala sobre a diversidade dos personagens e como eles interagem entre si: “A possibilidade de contracenarmos com nós mesmos em um episódio é o grande desafio e o maior trunfo do programa. Primeiro gravamos todas as cenas no cenário da nave e depois fomos para o cenário do Planeta Terra. Os personagens interagem por um telão, onde o povo e os governantes acompanham o dia a dia dos tripulantes no espaço. Pude, desta forma, criar dois personagens concretos e distintos, a competente astronauta e engenheira Paola e a Primeira Dama Jussara, uma mulher extremamente vaidosa e de interesses duvidosos. Em outros episódios ainda faço esporadicamente a Rainha da Inglaterra e a Primeira Ministra da Alemanha”, conta.

Ricardo Pipo enaltece o entrosamento do grupo em um novo desafio: “Acredito que o formato que mescla várias linguagens dentro da comédia televisiva e teatral será certamente um atrativo para o espectador. Nossa intimidade cênica estará bem estampada na tela. Na TV existe a limitação do tempo, mas conseguimos sair do script quase que com a mesma liberdade do palco. O improviso é uma das características dos Melhores do Mundo e mesmo o programa tendo histórias bem amarradas, muito do que vai ao ar surgiu durante as gravações”, explica.

Misturando ficção científica e sátira política, “Planeta B” traz uma divertida trama ambientada em 2089, onde o Brasil é vendido para a China e precisa achar um novo planeta para realocar a população. Este é o primeiro programa do Multishow inteiramente gravado com a tecnologia 4K HDR (High Dynamic Range). Os 24 episódios contam com direção de César Rodrigues e produção de A Fábrica. A estreia acontece no dia 10 de julho e o programa será exibido de segunda a sábado, na faixa das 22h30, no Multishow.

Confira algumas fotos da coletiva de imprensa (Créditos Guto Costa/Divulgação Multishow):

Televisão

Pocah já confundiu produtor musical com seu ex-marido

Published

on

Um fato inusitado foi contado através das redes sociais por um dos maiores produtores de funk do país envolvendo o nome da Pocah que está confinada no BBB 21. Juninho Love contou através das redes sociais que a cantora lhe confundiu com o seu ex-marido e empresário Mc Roba cena com quem foi casada por 3 anos.

O fato aconteceu em 2014, “Eu tava numa casa em São Gonçalo, na gravação do dvd do Nego do Borel e a Pocah me confundiu com ele, ela achava que eu era o Robacena. E outra vez eu cheguei no camarim também e a galera me confundiu também achando que eu era o Robacena. Tô deixando a barba crescer pra galera não confundi mais a gente” revela Juninho.

Hoje a cantora está casada com Ronan Souza, mas na época chegou a revelar que se separou do pai da sua filha Vitória, hoje com 5 anos de idade por causa de uma traição por parte dele. 

Assista:

https://www.instagram.com/p/CNCuoOygEbu/?utm_source=ig_web_copy_link

Continue Reading

Televisão

Em conversa com o jornalista Thiago Araújo, Ariadna alfineta participante do BBB e internaustas especulam que seja a Pocah

Published

on

Primeira e única transsexual a participar do Big Brother Brasil, Ariadna Arantes agitou a web com um bate-papo revelador, e cheio de emoções, com o jornalista, DJ, Produtor de eventos e CEO do site Pheeno, Thiago Araújo. A ex-sister usou o canal de Thiago para fazer um balanço sobre os participantes LGBTs da atual edição do programa. “Pode parecer um pouco tosco o que eu vou falar, mas não me levem a mal! Muita gente hoje em dia fala de bixessualidade para querer um pouco abraçar a nossa bandeira.”, ressaltou Ariadna deixando claro que estava se referindo a uma participante específica. “Quem é a pessoa que eu não gosto que diz que é bi e nunca foi vista com uma mulher?”, chegou a brincar em tom de suspense.

A conversa foi ao ar dentro do programa “Estúdio Pheeno”, e também contou com uma explicação mais detalhado de Ariadna, sobre sua opinião em relação a participante, que a internet especula que seja a funkeira Pocah. “Todo mundo quer estar um pouco engajado. Mas na prática mesmo, você acha que é? Porque eu vejo tanta gente falando eu sou bi, mas nunca assumiu um relacionamento com outra mulher, com outro homem. Então é muito fácil hoje em dia as pessoas quererem abraçar essa causa, e no entanto só fala da boa para fora. Como muitas pessoas que tem aqui no Brasil que falam, mas a gente nunca viu. Não que tenha que provar, mas tem coisas que são óbvias né gente. Pelo amor de Deus”, pontuou.

E continuou: “Vou te dar um exemplo, não que seja bissexual, mas o Rodolfo falou lá dentro falou que era homofóbico e que através da Rafa Kaliman, ele deixou isso de lado. Viu o comentário que ele fez com o Fiuk? Você acha que realmente esse rapaz não é homofóbico? É claro que ele é. Só que a todo tempo ele vai tentar abraçar, porque é muito mais fácil você dizer que abraça para ter o apoio do público, do que você assumir que não gosta. Isso acontece. É muito fácil você pegar um microfone no meio de um bloco de carnaval e dizer que é bissexual, dar um estalinho numa amiguinha e tentar convencer as pessoas de que aquilo é verdade. Que todo mundo sabe que não é.”, explicou Ariadna, afirmando que apesar de alguns erros que cometeu, nesta edição se identifica muito com o Gil.

A eliminação na primeira semana do jogo

Ainda sobre o BBB, Ariadne Arantes também aproveitou a ocasião para contar o motivo que a fez não querer abrir sobre sua identidade de gênero e a cirurgia de troca de sexo dentro da casa, durante sua participação. “Acho que o Brasil não estava preparado. As pessoas não entendem. Eu fiz uma cirurgia muito séria, que muda a vida de um pessoa. E dentro do Big Brother, na primeira semana, eu me abri para algumas pessoas mais próximas. Mas isso não significa que eu era obrigada a abrir para todos, porque isso é uma coisa que preciso me sentir segura e confortável de compartilhar. Émuito chato: ‘Você fez a cirurgia, ah mas você tem orgasmo?’, ‘você tem sensibilidade?’, ‘mas entra?’, ‘Tem Buraco?’… perguntam essas coisas. Eu já tinha três anos de operada, escutando tudo isso. Já sabia que ia ter que enfrentar todas essas perguntas quando saísse, e ainda ter que passar lá dentro também? Cansaço né!”, confessou.

Preconceito pós-BBB

Ainda nesta pegada das cobranças, Ariadna também não deixou de falar sobre os preconceitos vividos após sua participação na 11ª edição do programa. “Hoje em dia já não existe mais o preconceito com o “ser ex-BBB”, porque entraram pessoas midiáticas, fortes como influenciadores. Então hoje em dia eles são ex-BBBs. Eu não sei se eles gostam muito, mas são. Não tem como negar. Mas antigamente era um preconceito muito grande. Então você imagina eu, a primeira mulher que passou pela transição, na minha condição, que estava ali participando de um programa, preta e ainda ex-BBB? Nossa!” destacou a moça, que apesar disso, se declara grata à visibilidade que ganhou depois do jogo. “Tudo meu, nessa parte midiática foi fruto do Big Brother. Então se hoje em dia eu consigo me manter, as minhas conquistas, graças à Deus, é por conta do BBB”, concluiu.
O quadro com a entrevista faz parte do canal “Pheeno TV”, que tem como principal objetivo a produção de conteúdo que destaque e valorize a cultura LGBTQIA+.

Foto: Divulgação

Continue Reading

Televisão

Cantor comemora sucesso profissional com ex-esposa do jogador Hulk

Published

on

Marquinhos Navais participou no último domingo (21) do programa Eliana. Além de contar sua história de vida, o jovem de 19 anos de idade colaborou com uma linda homenagem ao cantor Tierry.

Nas redes sociais Marquinhos Navais agradeceu o carinho dos fãs. Entre tantas, uma fã mais do que especial do cantor, a empresária Iran Angelo, ex-esposa do jogador Hulk fez um post de comemoração ao lado do pernambucano na janela de seu apartamento de luxo em São Paulo, “Comemorando o sucesso do Marquinhos Navais” escreveu a loira.

Veja:

https://www.instagram.com/stories/iran_angelo/2534598192698548886/

Continue Reading

Trending

Copyright © 2017 Geração Z. Theme by Mega Group. powered by Rafael Nascimento.

Close Bitnami banner
Bitnami