Connect with us

Games

Dell patrocinará torneios da Brasil Game Cup (BGC) na décima Brasil Game Show !

Published

on

“Dota 2 é o primeiro título confirmado para a BGC e final presencial acontecerá no palco da atração, na BGS, em 15 de outubro; inscrições começam hoje, 27 de junho.

São Paulo, 27 de junho de 2017 – A Brasil Game Show (BGS), maior feira de games da América Latina, que será realizada entre 11 e 15 de outubro no Expo Center Norte, em São Paulo, confirmou a participação de mais um nome de peso entre as 250 marcas que estarão na décima edição: a Dell, líder no mercado brasileiro de computadores, que será uma das patrocinadoras dos torneios da Brasil Game Cup (BGC).

“O apoio à Brasil Game Cup por mais um ano reforça o compromisso da Dell com o desenvolvimento dos e-Sports no país”, explica Felipe Oliveira, gerente de Produtos para o Portfólio Gaming da Dell. “A Dell recompensa a paixão dos gamers pelos jogos, expondo na feira um portfólio inspirado no talento desses jogadores”, completa.

Para Marcelo Tavares, CEO e fundador da BGS, é uma honra ter a Dell novamente entre os expositores e patrocinadores do evento. “Ano passado a Dell surpreendeu e foi surpreendida. Milhares de pessoas que passaram pela feira viram os produtos da marca e seu interesse pelo mercado gamer. Tenho certeza que para esta edição comemorativa o público terá novamente muitas novidades e produtos de altíssima qualidade”, afirmou. “Fico ainda mais satisfeito em contar com o apoio da Dell na Brasil Game Cup, em um dos pilares da BGS, já que muitos visitantes vêm à feira para acompanhar as acirradas disputas”.

Além da Dell, o TNT Energy Drink também já foi confirmado e será patrocinador da Brasil Game Cup 2017.

Dota 2 é o primeiro título confirmado da BGC

A Brasil Game Cup (BGC), área de competições de e-Sports da BGS, será mais uma grande atração da décima edição da feira. O torneio de Dota 2, que sempre esteve presente na BGC, mais uma vez animará os milhares de fãs do famoso jogo no estilo MOBA. O torneio será realizado em parceria com a Midas Club e oferece 128 vagas para equipes brasileiras.

As inscrições podem ser feitas a partir de hoje, 27 de junho, pelo site oficial da competição (www.brasilgamecup.com.br).

As equipes que se inscreverem e se classificarem para o torneio de Dota 2 jogarão as partidas da fase qualificatória online em 08 e 09 de julho (sábado e domingo). Dessa etapa, as quatro melhores seguem na competição e disputam duas vagas para as semifinais, que acontecem em 15 e 17 de agosto, e contam com a SG e-Sports e Midas Club Elite, que se classificaram para essa etapa ao conquistar, respectivamente, o 1º e 2º lugar da BGC Rio 2017, realizada em abril deste ano. Os dois melhores times do torneio disputarão o título no palco da BGC na BGS, em 15 de outubro.

A BGC, tradicional área de competições de esportes eletrônicos da BGS, recebe o patrocínio da Dell pelo segundo ano consecutivo. No espaço, o público se reunirá para torcer por seus times e jogadores profissionais favoritos que disputam partidas emocionantes. As finais dos torneios ocorrem em um palco com narração profissional e transmissões ao vivo e os jogos serão disputados em equipamentos do portfólio Dell Gaming.

Sexto lote de ingressos já está à venda

Para conferir de perto as partidas da Brasil Game Cup e todas as novidades da décima edição da Brasil Game Show, os interessados podem adquirir ingressos do sexto lote com desconto de até 16% pelo site oficial www.brasilgameshow.com.br. Dessa forma, os tickets para cada dia da BGS custam R$75,00 (meia-entrada) e o passaporte para os quatro dias do evento abertos ao público R$225,00 (meia-entrada), ou seja, um dia de evento sairá de graça para o visitante com este pacote.

Têm direito ao benefício da meia-entrada aqueles que doarem 1kg de alimento não-perecível na entrada do evento, estudantes, idosos, professores e pessoas com deficiência.”

Nota da BGS, em breve mais novidades da maior feira de games da América Latina !

#BGS10

Games

Game Chaves Kart é lançado no Brasil para smartphones

Published

on

Em uma nova e divertida aventura, o piloto favorito da vizinhança está pronto para competir no game mobile Chaves Kart.

Basta selecionar seus personagens favoritos da série televisiva e competir nas incríveis pistas de corrida.

Ao entrar no carrinho de churros e começar a colecionar os cartões do Chaves, é possível desbloquear novos personagens, karts e pneus. Quanto mais corridas forem concluídas, aumentam as habilidades para se tornar mais rápido.

O game também permite personalizar seu avatar, com diferentes cortes e cores de cabelo, trocas de roupas e teste de acessórios para criar o piloto dos sonhos.

O jogo está disponível para Android e iOS gratuitamente.

https://www.youtube.com/watch?v=sS-EXj3sEG0&feature=emb_title 

Continue Reading

Games

Pesquisa mostra que PlayStation 4 é o console mais popular do Brasil

Published

on

Os brasileiros têm consumido cada vez mais jogos eletrônicos: 73,4% da população já o faz, o que indica um crescimento de 7,1% em relação a 2019. É o que indica a Pesquisa Game Brasil 2020, que traçou o perfil do gamer brasileiro, e entrevistou 5.830 pessoas de todas as regiões do país entre 1 e 16 de fevereiro.

Crédito: Reprodução/ Pesquisa Game Brasil 2020

Jogar por meio de consoles ainda é um território dominado pelo público masculino (63,2%), mesmo que as mulheres tenham uma significativa presença na plataforma (33,7%). Elas ainda preferem jogar pelo celular (69,9%).

O público dos consoles tende a ser de adultos de 25 a 34 anos (37,5%), seguido de idades entre 35 e 54 (32,9%). Mas os jovens, de 16 a 24 anos, também são relevantes (29,6%), o que mostra que a plataforma é bem versátil.

Em relação a marca, Playstation é a mais popular. Dos entrevistados, 38,4% responderam que tem o PlayStation 4 em casa, seguido de Xbox (29,4%), Playstation 2 e 3 (23,6% e 22,6%, respectivamente), Xbox One (22,5%) e Playstation 4 Pro (11%). Para 39,7%, o Playstation 4 é o preferido, seguido do Playstation 4 Pro (22,5%).

As cinco categorias mais jogadas são ação (89,9%), aventura (88%), estratégia (86,1%), corrida (86%) e atirador (85%). E as cinco menos são tabuleiro, cartas, quebra-cabeça, música e cross-platform.

Mais da metade já costuma jogar on-line com outros jogadores, correspondendo a 58,2% dos entrevistados, ante a 41,8% que não joga dessa forma. Comparada às outras categorias, a imersão do jogo on-line nos consoles é maior. As sessões duram de uma a três horas (49,2%) e a rede mais usada é a Playstation Network (53,7%).

Continue Reading

Games

Level Up 007 fala sobre carreira e dá dicas para subir cap

Published

on

Samuel “Level Up 007” Lima é uma das personalidades de Free Fire Battlegrounds mais influentes do Brasil. O jogador, que coleciona milhões de seguidores no Instagram e YouTube, acaba de ser contratado como pro player do Corinthians. O Timão anunciou sua equipe para competir pelo jogo da Garena nesta terça-feira (8). Além de vestir a camisa do clube paulista, Level Up fez parte da Seleção Brasileira que venceu o Streamers Showdown, primeiro torneio internacional do modo Contra Squad.

A disputa aconteceu no fim de setembro em Bangkok, na Tailândia, e o TechTudo foi até o país acompanhar o campeonato. Em entrevista, Level Up contou um pouco sobre a sua trajetória e deu dicas para quem quer ir bem na ranqueada e subir capa no Free Fire.

Dicas para jogar, ir bem na ranqueada e subir capa
Level Up deu algumas dicas certeiras para quem quer melhorar no Free Fire. O primeiro aspecto apontado pelo jogador foi sobre celulares. Free Fire é um game mobile disponível para download grátis no Android e iPhone (iOS) e um dos seus maiores diferenciais é a promessa de rodar até nos aparelhos de entrada. “Dá pra treinar sim em um celular mais básico”, destaca o jogador.

“Claro que o desempenho do jogo no celular mais básico não vai ser o mesmo do celular top de linha, mas é possível sim”. Segundo o Level Up, alguns truques podem ajudar quem tem um smartphone mais básico. “Passe um antivírus, exclua algumas fotos, deixe o celular com menos aplicativos instalados. Isso vai fazer ele travar menos. Outra dica é aumentar a DPI do celular, que é algo que o Android costuma fazer”, aconselha.

Já para atuar nas ranqueadas e pegar o sonhado mestre, o jogador defende que é importante que o player encontre o seu estilo de jogo. “Por exemplo, o meu estilo de jogo é o rushadão. Eu saio matando todo mundo para ganhar o BOOYAH, fazendo uma pontuação de qualidade. Mas quando você está começando é melhor ir com mais calma, porque ao jogar dessa forma mais agressiva você se expõe muito e pode acabar encontrando um oponente mais experiente”, explica.

Para finalizar, o jogador deu conselhos para quem quer subir capa. “O primeiro passo é deixar a sensibilidade no 100. Depois, o jogador deve mirar no meio do personagem oponente, para poder arrastar a mira para cima e conseguir dar o tiro na cabeça. Depois disso é só amassar os adversários”, conclui Level Up.

Perfil e carreira
Level Up é um baiano natural de Salvador. Com sotaque manso, o jogador é super vaidoso: sempre abre a câmera frontal do celular para conferir se o visual está “ok”. Samuel tem 18 anos e foi o atleta mais novo da Seleção Brasileira no Streamer Showdown. Mas apesar da pouca idade, o jogador é focado, principalmente quando o assunto é trabalho. “Parem de rir, gente. Vamos fazer essas fotos logo”, disse em tom sério aos companheiros de equipe nos bastidores do torneio.

A trajetória de Level Up no Free Fire é recente, ele começou a jogar o game mobile há um ano e cinco meses. Já os treinos para entrar no competitivo foram iniciados um ano e dois meses atrás. “Eu treinava muitas horas, às vezes 14 horas por dia. Eu jogava 1×4 sempre, na ranqueada mesmo. Ganhava ponto, perdia ponto, até alcançar uma melhoria. Eu pensava que isso poderia me dar um futuro”.

E deu. O baiano já é campeão mundial, veste a camisa do Corinthians e tem uma legião de fãs que adoram fazer o “L”, de “Level Up Lindão”, como ele diz. Mas o jogador destaca que nada disso foi fácil. “Eu comecei a streamar depois que peguei 400 mil inscritos no YouTube. A estreia é um pouco complicada, você não tem uma audiência muito alta no início. Também teve uma época que muita gente me hateava. Em alguns momentos eu fiquei muito triste por isso, mas passou. Eu dei a volta por cima, fui melhorando e logo as pessoas que me criticavam começaram a me elogiar também”, conta.

O maior desafio para chegar até aqui, no entanto, foi a sua família. “Eles não me apoiavam. Eu escutava deles que eu não servia para nada, que era um inútil, que o jogo não ia me dar futuro nenhum”, desabafa. Para driblar os problemas, Level Up decidiu sair de casa. “Eu tive que amadurecer rapidamente, aprender a me cuidar, viver sozinho, trabalhar e focar no meu sonho”. Hoje Level Up vive de jogar Free Fire e dá conselhos para quem sonha em seguir essa carreira. “Se você quer ser alguma no competitivo, precisa treinar. Você não pode pensar que o cara tem dinheiro pode comprar qualquer coisa. Porque a sua dedicação e habilidade, isso ninguém compra”, destaca.

Continue Reading

Trending